Uma das principais dificuldades encontradas por engenheiros e construtores é conciliar tempo e construção civil. Chuvas, ventos, tempo seco, calor, excesso de umidade e tantos outros fatores são extremamente prejudiciais para o setor.

O cronograma de obras é diretamente afetado, podendo gerar um prejuízo incalculável. Criar um planejamento capaz de prever esse tipo de situação não é nada fácil, principalmente pela imprevisibilidade de algumas das situações.

Certos padrões de distribuição de chuvas que vêm sendo observados há décadas, por exemplo,  tem sofrido algumas alterações. As variações climáticas estão ocasionando episódios como fortes tempestades, superaquecimento e outros fenômenos, que foram atribuídos ao ser humano.


Clique no play acima e ouça esse conteúdo!

Você tem interesse por esse assunto? Então continue a leitura deste artigo e entenda como o clima afeta a construção civil.

Cuidado com a temporada de ventos

Algumas regiões são conhecidas por apresentarem temporadas de ventos fortes, seguidas de intensas tempestades. Sendo assim, os telhados das casas e prédios devem receber uma atenção especial.

Eles devem ser completamente presos às estruturas, evitando a possibilidade de grandes estragos. Ventos fortes podem fazer com que as telhas se desprendam da estrutura e, por conta da altura e da velocidade do vento, elas podem adquirir uma força brusca, colocando em risco a vida das pessoas que estão em seu entorno.

Portanto, pode-se afirmar que esse tipo de local exige uma dedicação maior por parte dos engenheiros, principalmente no que diz respeito ao planejamento da construção das edificações. É fundamental evitar que a pressão interna de um imóvel se eleve, por conta do excesso de ventos.

A melhor maneira para evitar esse tipo de situação é lacrar, muito bem, todas as portas e janelas e revesti-las com malhas de aço, reduzindo os riscos de acidentes. Assim, os ventos e tempestades não serão responsáveis por problemas estruturais na edificação.

Tenha atenção ao excesso de umidade

O excesso de umidade também é um problema que impacta diretamente a construção civil. Existem algumas áreas que possuem altas taxas de umidade relativa do ar, podendo ocasionar atrasos na entrega de projetos, gerando desperdícios de materiais e mão de obra, além de elevar os principais custos do empreendimento.

Um exemplo prático da influência da umidade na construção civil se dá em relação ao concreto. Será necessária a utilização de uma quantidade maior de cimento, gerando um consumo excessivo de outros materiais, devido à demora que as massas terão para secar.

Preste atenção nas tempestades

Como destacado, fortes tempestades também podem afetar a construção civil. Determinados locais são conhecidos por sempre estarem sujeitos a inundações e enchentes quando fortes tempestades ocorrem.

Sendo assim, é preciso analisar todo o histórico do local antes de iniciar a etapa de projetos, escolhendo o melhor posicionamento para a execução do empreendimento e a definição do melhor local para o canteiro de obras. Em caso de chuvas repentinas, eles servirão de abrigo para os profissionais, logo devem ser seguros e protegidos contra esses fatores.

Para a construção de edifícios os engenheiros optam pela execução de prédios mais altos, estruturados sobre pilares que sejam eficazes para proteger a obra e os futuros moradores.

Garanta a segurança

A segurança dos operários também deve ser levada em consideração. Fortes chuvas e inundações são situações imprevisíveis, que podem ocasionar a deterioração de algumas estruturas e deixar outras escorregadias. Assim, o risco de acidentes ou pequenas lesões se eleva consideravelmente.

Em compensação, existem locais que possuem temperaturas muito altas, que podem elevar consideravelmente os níveis de estresse e gerar insolação nos trabalhadores. Certamente o limite de cansaço será mais facilmente atingido, o que exige que os riscos sejam sempre avaliados.

Pequenos descansos ao longo do dia de trabalho podem ser alternativas interessantes, propiciando um pouco de descanso para os colaboradores e, ainda, se tornando uma maneira de aumentar a sua produtividade. Pense nisso!

Tenha atenção com o surgimento de mofo

Sim, o mofo também pode afetar a construção civil. O excesso de umidade presente em paredes internas de ambientes com baixa ventilação ou que recebam pouca incidência da luz solar pode ocasionar o aparecimento desse tipo de problema.

Além da umidade, existem alguns fatores responsáveis pelo aparecimento do mofo, como a temperatura do local e o pH da superfície. É importante destacar que os fungos que formam o bolor são micro-organismos que utilizam compostos orgânicos como alimentos e essas substâncias são facilmente encontradas em materiais utilizados na construção civil.

Outros materiais, como madeiras, compensados, aglomerados, gessos e placas acartonadas podem reter certa quantidade de sujeira, se tornando um ambiente propício ao aparecimento do mofo. Preste atenção nesses materiais, antes que o problema se torne recorrente em suas obras.  

Evite o atraso da obra

Clima e construção civil devem andar de mãos dadas, mas garantir que isso aconteça não será nada fácil. Um dos principais impactos ocasionados pelo clima são os atrasos nas obras, uma vez que a imprevisibilidade do tempo e as situações que fogem à regra se tornam extremamente prejudiciais ao cronograma das atividades.

Contudo, o mercado exige que os engenheiros procurem maneiras eficientes para evitar o atraso das obras. Obviamente, o mau tempo pode ocasionar o aumento dos custos, afetando um grande número de frentes de trabalhos. Equipamentos, materiais, trabalhadores, a qualidade e a quantidade de serviços prestados são pontos diretamente afetados pela relação clima e construção civil.

Preste atenção nas variações climáticas

Nos últimos anos as variações climáticas se tornaram amplamente discutidas, em diferentes setores. Seja na construção civil ou no turismo, é preciso se atentar em relação às modificações que acontecem em nosso entorno.

Antes de mais nada, é importante destacar que as mudanças climáticas se referem a longos períodos, como décadas mais quentes ou séculos mais frios, gerando certa tendência para o futuro. Obviamente, algumas condições mudam, mas tempestades esporádicas não podem ser consideradas aspectos de variações climáticas.

Sendo assim, os profissionais do setor da construção civil devem estar atentos a esses aspectos. Observar, por exemplo, mudanças no período histórico de chuvas ou na pluviometria podem ser aspectos importantíssimos para a etapa de planejamento e execução de empreendimentos. Em longo prazo, as variações climáticas poderão ter um papel fundamental na construção civil, mudando a forma de execução de algumas atividades.

A melhor maneira para prestar atenção nas variações climáticas e, ainda, contar com informações importantes para a realização de um planejamento efetivo se dá por meio da parceria com empresas especializadas, capazes de identificar alterações repentinas, ajudando os engenheiros no processo de definição de dias trabalhados e na criação de um cronograma de obras de qualidade.

E aí, gostou do nosso artigo sobre clima e construção civil? O que achou das informações sobre variações climáticas que disponibilizamos? Deseja ter acesso a outros conteúdos como este? Então assine nossa newsletter para receber todas as novidades diretamente em seu e-mail.